Marta quer aumentar cargos comissionados

Depois de conceder aumento de até 40% para cerca de mil funcionários do primeiro e segundo escalão, a prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), quer criar pelo menos 125 novos cargos comissionados (sem concurso público) para seu próprio gabinete, para três novas secretarias e para a ouvidoria do município.Os projetos de criação dos novos cargos e das novas secretarias (Desenvolvimento, Trabalho e Solidariedade; Comunicação e Informação Social; e Relações Internacionais) deverão ser encaminhados à Câmara de Vereadores dentro de um mês, segundo informação da secretária de Administração, Helena Kerr do Amaral, que esteve reunida com Marta e demais secretários.A proposta de faixa salarial dos novos cargos vai de R$ 2.800 a R$ 3.500.Segundo Helena Kerr, outros 36 cargos da Secretaria de Governo serão extintos. "Vamos remanejar da Secretaria de Governo e vamos ter de criar alguns cargos. Não temos consenso ainda", disse a secretária. "Se houver impacto, é só para suprir as secretarias novas, já que são políticas novas. A idéia não é aumentar muito os custos, até porque temos preocupação de ir recuperando o salário dos servidores", acrescentou.A secretária disse ainda que as novas secretarias terão estrutura mais leve do que as já existentes. As três novas secretarias que Marta pretende criar já existem por decreto, mas não por lei.

Agencia Estado,

15 de fevereiro de 2001 | 20h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.