Marta quer criar secretaria de segurança municipal

A prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), deve enviar ainda no primeiro semestre para a Câmara Municipal um projeto de lei que cria uma secretaria da segurança municipal. Um dos nomes mais cotados para assumir o novo cargo é o atual ouvidor-geral da Prefeitura, Benedito Mariano.Segundo apurou a Agência Estado, o projeto para criação da secretaria está adiantado, e a principal função do novo órgão será trabalhar a segurança preventiva da cidade. Para isso, a Prefeitura contaria com a Guarda Civil Metropolitana.Em um segundo momento, o governo espera o projeto do senador Romeu Tuma (PFL-SP), que garante mais autonomia para as guardas municipais.Pelo projeto, que está prestes a ser votado pelo Senado Federal, as guardas, em convênio com o Estado, poderiam exercer papel que hoje é exclusivo das polícias civil e militar.A participação da Prefeitura na questão da segurança é um projeto que está sendo desenvolvido desde o início do governo petista. A discussão é se esse papel seria desempenhado por uma coordenadoria, ligada ao gabinete da prefeita ou à Secretaria do Governo Municipal, ou por uma secretaria independente."Evidente que, com uma secretaria, o projeto ganha muito mais força", disse Mariano, que nega ter sido sondado para ocupar o cargo. "Mas fico muito feliz com isso, até pelo trabalho de segurança que desenvolvo junto com o PT."Ex-ouvidor da polícia paulista, Mariano é um dos coordenadores de projetos de segurança do Instituto de Cidadania, organização não-governamental presidida pelo pré-candidato à presidência da República do PT, Luis Inácio Lula da Silva.No dia 26, o Instituto vai lançar as propostas de segurança do partido e que devem ser defendidas na campanha eleitoral deste ano.Mariano vê com bons olhos a participação da Prefeitura em um projeto para diminuir a violência."Acho bom que a capital tenha uma política de segurança", afirmou. Segundo ele, a Guarda Civil pode desempenhar um papel importante nesse sentido. "A presença física de um guarda uniformizado já é um trabalho de prevenção", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.