Marta quer psicodrama nas escolas

A prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), disse hoje que pretende realizar psicodramas - grupos de discussão que usam improvisação cênica para diagnóstico e terapêutica psicológica - nas escolas municipais, para que os alunos possam discutir a ética. Ela disse que teve a idéia após ter participado de vários psicodramas. Marta, que é psicóloga, afirmou que procurou, então, o Instituto de Psicodrama de São Paulo, que se ofereceu para realizar o serviço de graça. "A gente tem de fazer coisas inovadoras. Se eu não conseguir engajar a cidade na recuperação, eu não vou fazer isso sozinha. Aí pensei que a questão da ética tem que ser ressuscitada e me lembrei de alguns psicodramas de que participei", disse Marta. Em março, a Prefeitura deverá realizar um evento que apresentará psicodramas em 98 pontos da cidade, entre escolas, parques e praças.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.