Marta quer trocar o centro pobre de SP pelo rico

Na ?praticamente certa? mudança da sede da Prefeitura para o Edifício Patriarca (o Banespinha), no Viaduto do Chá, com o argumento de revitalizar o centro de São Paulo, a prefeita Marta Suplicy vai encontrar uma infra-estrutura invejável numa região já em processo de recuperação: metrô, Teatro Municipal, Centro Cultural Banco do Brasil, Faculdade de Direito e Shopping Light, entre outras facilidades. E deixar para trás uma área degradada, no Parque D. Pedro II, que seria função da sede do Executivo revitalizar.A tarefa não se cumpriu em quase dez anos da instalação do gabinete no Palácio das Indústrias. Segundo alguns especialistas, a ida da Prefeitura para o Chá não terá efeito sobre a revalorização do centro. Trata-se mais de busca de conforto do que de esforço para melhorar a região. Quando Erundina reformou o Palácio planejou um anexo para secretarias e um parque. Projetos que Maluf e Pitta abandonaram e agora Marta também. Leia mais"O que era ruim vai ficar pior", diz moradoraNovos vizinhos são céticos quanto à revitalizaçãoJardins, mármore e charme no Viaduto do Chá Sem segurançaBem-vindaCultura e diversãoMudança deve sair no 2.º semestreNo Dom Pedro, sinais de fracasso do poder público

Agencia Estado,

06 de janeiro de 2002 | 11h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.