Marta rompe contrato com empresas de ônibus

A prefeita de São Paulo, Marta Suplicy, confirmou hoje o rompimento do contrato entre a prefeitura e três empresas de ônibus acusadas de desviar recursos. As empresas Santa Bárbara, Parelheiros e São Judas são suspeitas de ter desviado cerca de R$ 125 mil em 30 dias por meio de passes escolares. De acordo com a prefeita, as companhias recebiam os passes e, em vez de devolvê-los para a São Paulo Transporte para reemissão, vendiam no mercado negro, ficando com os recursos e omitindo a receita.Marta afirmou que a frota destas empresas foi requisitada, os trabalhadores serão mantidos e as regiões cobertas por elas serão repassadas para outras interessadas. Ela acrescentou que eram as companhias que prestavam os piores serviços, não tinham feito a reciclagem solicitada, não pagavam os trabalhadores e ofereciam veículos em péssimas condições. "Se outras empresas fazem isto é bom pararem porque senão vamos rescindir o contrato também", ameaçou.A prefeita assistiu nesta manhã ao desfile em comemoração ao Dia da Independência, no sambódromo do Anhembi, do qual participaram cerca de 7.500 militares e civis. O público estimado foi de 30 mil pessoas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.