Marta Suplicy é acusada de improbidade administrativa

A prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), vai terminar seu mandato com um processo por improbidade administrativa. O promotor de Justiça da Cidadania, Wallace Paiva Martins Júnior, acusa Marta de desrespeitar a constituição federal e decisões judiciais transitadas em julgado, deixando de pagar precatórios de natureza alimentar (salários e indenizações).Se condenada, Marta pode ser impedida de se candidatar a outros cargos políticos pelo prazo de três a cinco anos. A ação deu entrada nesta quarta-feira na 9ª Vara da Fazenda Pública da capital.O não pagamento dos precatórios prejudicou 100 mil servidores municipais aposentados e ativos, 10 mil dos quais já morreram e são representados por seus herdeiros.

Agencia Estado,

15 de dezembro de 2004 | 17h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.