Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Marta tira férias e está em Paris

A um mês do fim de seu mandato e com as enchentes já pondo à prova algumas de suas obras, a prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), tirou dez dias de licença do cargo. Ela ficará afastada da Prefeitura até o dia 8 de dezembro. Marta deixou a capital na sexta-feira, quando embarcou para Paris, na França, acompanhada de seu marido, Luís Favre.O comunicado oficial do seu afastamento foi feito nesta segunda-feira, dois dias depois da inundação do túnel da Avenida Rebouças e da abertura de uma cratera na Avenida 9 de Julho por causa das chuvas do fim de semana. A passagem subterrânea foi entregue em setembro e a 9 de Julho teve seu recapeamento e novo paisagismo inaugurados durante a campanha eleitoral. Ambas foram exploradas na campanha da petista como símbolo do slogan "Marta faz bem feito".De acordo com a assessoria da prefeita, ela tirou licença por motivos pessoais e terá descontados de seu salário os dez dias de afastamento. Pessoas ligadas a Marta disseram que a intenção é descansar e manter distância dos assuntos ligados à transição de governo. Ela deverá voltar ao Brasil às vésperas de reassumir o cargo. Ficará no comando o vice-prefeito, Hélio Bicudo.Esta é a segunda vez em dois meses que Marta se afasta da Prefeitura. Em outubro, ela ficou 14 dias fora do cargo para se dedicar exclusivamente à campanha na reta final do segundo turno das eleições.Marta deve voltar a Paris tão logo transmita o cargo ao futuro prefeito, José Serra (PSDB). Em férias, ficará no exterior por uma temporada maior: aproximadamente três meses. Depois de descansar na Europa, Marta deverá discutir seu futuro político. Até setembro, quando seu partido realiza eleições internas, ela continuará a ocupar a vice-presidência do partido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.