Marta usa evento para explicar medidas impopulares

A prefeita de São Paulo, MartaSuplicy (PT), usou hoje um evento da Companhia Metropolitana deHabitação (Cohab) na zona leste de São Paulo para dar explicações sobremedidas impopulares tomadas pela administração no primeirosemestre. Em 20 minutos dos exatos 21 de discurso, Marta lembroua dívida deixada pelo ex-prefeito Celso Pitta (PTN), falousobre transporte, explicou os motivos do caos na saúde e atentoupara a concretização dos projetos sociais."Estou explicando tudo isso porque é um problema quevocês estão sentindo, mas que, talvez, não o entendam", disse aprefeita às cerca de 800 pessoas que lotaram o Centro de EsportePadre José de Anchieta, na Cohab Itaquera I, em busca deexplicações sobre a anistia do saldo devedor obtida pelaPrefeitura para 60 mil mutuários. Esse até mesmo era o motivo doencontro com a prefeita. Mas Marta ocupou grande parte do tempopara tentar se explicar, principalmente sobre o aumento datarifa dos ônibus para 1,40 real.Após o discurso, a prefeita negou que as explicaçõessejam uma estratégia para recuperar a popularidade, abalada apósos seis primeiros meses de governo. "Vim aqui dar satisfaçãoporque sou funcionária pública. Não tem tentativa para recuperara popularidade."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.