Martins Cardozo desiste de disputar reeleição

Dizendo-se "desestimulado" a continuar como deputado, José Eduardo Martins Cardozo (SP) desistiu da disputa pela reeleição à Câmara este ano. Em comunicado divulgado ontem em seu site pessoal, ele ressaltou que sua decisão é de foro íntimo, sem se prender "a uma avaliação de descaso com a vida parlamentar" ou "a divergências políticas". Mas fez críticas ao abuso do poder financeiro nas campanhas e à interpretação jurídica dada às regras eleitorais.

Gustavo Uribe e Daiene Cardoso, O Estadao de S.Paulo

13 de março de 2010 | 00h00

O deputado afirmou que desde a última campanha eleitoral, em 2006, já "achava difícil a possibilidade de vir a participar de uma nova eleição à Câmara". O motivo de sua insatisfação, de acordo com ele, está ligado à importância dada aos recursos financeiros na promoção de campanhas vitoriosas.

"São disputas onde os recursos cada vez mais decidem o sucesso de uma campanha, onde apoios eleitorais não são obtidos pelo convencimento político das ideias, pelo programa ou pela própria atuação do candidato proporcional, mas quase sempre pelo quanto de estrutura financeira ele pode distribuir."

Martins Cardozo negou a hipótese de se afastar da militância política e anunciou que trabalhará "ativamente" na campanha presidencial da ministra Dilma Rousseff.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.