Marzagão vai estudar delegacia para deputados

Sem claque ou a presença de integrantes das cúpulas das duas polícias, o secretário da Segurança Pública, Ronaldo Marzagão, foi ouvido ontem pelas Comissões de Segurança Pública e de Direitos Humanos da Assembléia. Marzagão passou quatro horas enfrentando críticas e pedidos dos deputados, como a instalação de uma delegacia que atenda os parlamentares na Assembléia e até mesmo o direito de eles opinarem na transferência e nomeação de delegados de cidades do interior. ''''Isso é uma coisa que precisa ser estudada'''', disse Marzagão sobre o pedido de uma delegacia exclusiva para os deputados. Ao ser questionado sobre como explicaria essa deferência à população, ele disse que ''''até por isso é necessário refletir''''. O pedido havia sido feito pelo deputado Said Murad (PSC). A iniciativa de ir à Assembléia foi tomada por Marzagão. Ele defendeu o uso dos helicópteros da Polícia Militar por autoridades estaduais. ''''Os pilotos são treinados para dar segurança ao governador.'''' O secretário disse que vai estudar a possibilidade de o Departamento de Homicídios e Proteção á Pessoal (DHPP) apurar todas as chacinas ocorridas no Estado. A sugestão foi feita pelos deputados. Neste ano ocorreram 21 chacinas no Estado (10 na capital, 8 na Grande São Paulo e 3 no interior), das quais só 4 foram esclarecidas pela polícia. Marzagão não comentou a decisão da Justiça de processar o ex-secretário Saulo Abreu.

O Estadao de S.Paulo

07 Setembro 2020 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.