Matador de adolescente continua foragido

Pedro da Silva Prusch, de 51 anos, que matou o estudante Thiago Misael Ferreira, de 15 anos, e feriu outros dois, ontem, dentro de um ônibus, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, ainda está foragido. Equipes da Polícia Militar e da Polícia Civil entraram em contato com parentes de Prusch para identificar seu esconderijo. O adolescente, que recebeu três tiros nas costas e um na cabeça, foi sepultado hoje. A polícia confirmou que o crime teve motivo passional. Prusch matou o adolescente por ciúmes de outra estudante, de 13 anos. A menina conseguiu fugir. Hoje, ela disse a repórteres que Prusch dizia gostar dela e a ameaçara de morte se ela conversasse com meninos, mas que nunca tiveram nenhum relacionamento. Separado e morando sozinho, Prusch tinha sido denunciado na Delegacia da Mulher por ameaças e por tentativa de lesão corporal. "Ele tem um histórico de violência e ameaças", disse o delegado Alexandre Macorin de Lima. Em represália contra o crime, populares queimaram a casa e uma oficina mecânica de Prusch.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.