Mato Grosso pede Exército na fronteira da Bolívia

O governador de Mato Grosso, Blairo Maggi (PPS) solicitou ao ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, a presença do Exército na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia. O Estado tem 720 quilômetros de fronteira seca com o país vizinho por onde passam drogas, armas e carros roubados nos dois países. "Se combatermos o tráfico na fronteira, diminuiremos muito a criminalidade em grandes centros como Rio de Janeiro e São Paulo", disse Maggi.Maggi disse ao ministro que está preocupado com o combate ao crime organizado em Mato Grosso. Segundo ele, o trabalho dos Ministérios Públicos Federal e Estadual, bem como das polícias e do Poder Judiciário, tem sido bem feito e surtido grandes efeitos.O ministro afirmou que uma comissão no Ministério da Justiça já articula a utilização do Exército, em parceria com a Polícia Federal, em patrulhas nas fronteiras brasileiras. "O Exército não tem papel de polícia, mas já usamos pelotões para proteger as fronteiras com a Colômbia, Venezuela e Peru", afirmou o ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.