Médica morre em assalto em SP

Ginecologista foi baleada na porta da casa do irmão na zona oeste; funcionária do Pérola Byington era referência

Silvia Song e Carolina Dall?olio, O Estadao de S.Paulo

13 de dezembro de 2008 | 00h00

Em tentativa de assalto, três bandidos encapuzados balearam e mataram a ginecologista Nadir Oyakawa, de 53 anos, às 23h30 de anteontem, no Jardim Esmeralda, zona oeste de São Paulo. Nadir foi abordada na porta da casa do irmão, enquanto esperava, dentro de sua Zafira cinza, dois sobrinhos. Ela tentou trancar as portas e buzinou. Nesse momento, Nadir levou um tiro no abdômen e morreu no local.A médica, que trabalhava no Hospital Pérola Byington e era considerada a maior autoridade do País no tratamento do HPV (vírus que pode causar o câncer do colo de útero), havia acabado de chegar com os sobrinhos de uma formatura. Os meninos entraram para pegar mochilas e depois iriam juntos a uma pizzaria comemorar a formatura de um e o aniversário do outro. Eles passariam o fim de semana na casa de Nadir.Segundo a Secretaria da Segurança Pública, os assaltantes fugiram a pé para a Favela do Sapé e, até o fim da tarde de ontem, não haviam sido encontrados. O caso foi registrado no 51º Distrito Policial (Butantã). A polícia informou que vai usar na investigação imagens registradas por uma câmera de segurança instalada em um prédio vizinho.O corpo de Nadir foi velado e enterrado ontem à tarde no Cemitério de Vila Assunção, em Santo André. Familiares, pacientes e colegas lotaram o local. Eles classificaram a perda como irreparável. "Era uma tia amorosa e, apesar da rotina de trabalho, estava sempre presente", disse a cunhada Fernanda Oyakawa. Solteira e sem filhos, dava atenção aos 13 sobrinhos, filhos de seus seis irmãos - todos no velório. O carinho da médica pela família foi destacado pela ginecologista Madalena Okada, amiga da médica havia mais de 20 anos. "Ela dividia a atenção entre o trabalho e os sobrinhos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.