Médico australiano é suspeito de morte de brasileira

Neurocirurgião foi preso e liberado sob fiança; jovem teria morrido na mansão dele após usar drogas

BBC Brasil, BBC

30 Novembro 2009 | 11h54

Um médico australiano suspeito de envolvimento na morte de uma brasileira de 22 anos foi preso e liberado após pagamento de fiança nesta segunda-feira em Sydney, na Austrália. O consulado brasileiro em Sydney confirmou à BBC Brasil a morte da brasileira Suellen, que ainda não teve seu sobrenome divulgado e foi encontrada na mansão do médico.

Segundo a polícia, ela teria morrido depois de ingerir um coquetel de cocaína e medicamentos que requerem prescrição médica, que teriam sido fornecidos pelo neurocirurgião Suresh Nair, de 41 anos. A brasileira estaria na mansão com duas outras amigas quando morreu.

O corpo da jovem foi encontrado no sábado, dia 21 de novembro, quando a polícia invadiu a casa do médico, após ter sido alertada pelo hospital onde Nair trabalhava que ele se ausentara por vários dias. O médico não estava em casa no momento da invasão e contratou um advogado antes de se entregar à polícia. Ele foi liberado sob fiança e não pode deixar o país. 

 

O médico foi imediatamente suspenso de seu trabalho como neurocirurgião do Hospital Nepean, na capital australiana. A jovem, estudante de hotelaria em Sydney, planejava passar férias em Perth em breve. Suellen não trabalhava e recebia dinheiro da famíia para se sustentar no país, segundo a mídia local. O pai da jovem está a caminho de Sydney.

Nair já havia sido suspenso de atuar como médico em 2004 e 2008 e recentemente voltara à ativa sob a supervisão de cirurgiões mais experientes. O médico deve comparecer ao tribunal no dia 15 de dezembro.

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.