Médico baleado em assalto no Rio morre após dois meses

Paulo Athayde levou tiro na nuca após reagir ao roubo e estava internado no Centro de Tratamento Intensivo

Ricardo Valota, Central de Notícias

03 Novembro 2009 | 12h23

O médico gastroenterologista Paulo Athayde Salaverry Lopes, de 54 anos, morreu na tarde de segunda-feira, após falência múltipla de órgãos. Ele estava internado desde o dia 26 de agosto depois de ter sido baleado na nuca durante um assalto em Ipanema, zona sul do Rio.

 

Paulo Athayde estava internado no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) da Clínica São Vicente, na Gávea, também zona sul carioca. No dia 20 de outubro, o médico havia saído do coma induzido e tinha melhorado.

 

Na época do roubo, o médico chegava em casa com sua moto BMW quando foi abordado por dois assaltantes em outra moto. Ainda de capacete, Athayde teria entrado em luta corporal com um dos bandidos. O outro, portando uma pistola calibre 40, disparou cinco vezes. Quatro tiros teriam atingido de raspão o capacete da vítima, mas um dos disparos feriu o médico na parte de trás do pescoço.

 

A dupla fugiu levando a moto do médico, que foi encaminhado por familiares ao Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, de onde foi transferido para a Clínica São Vicente.

Mais conteúdo sobre:
violência crime médico Rio assalto Ipanema

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.