Médico campeão do botox também ''cria'' sacis

Multitarefa. Está aí uma definição que cabe muito bem ao cirurgião plástico Vitorio Maddarena Junior, de 44 anos, o médico que mais aplica botox na cidade. Nascido e criado em Botucatu - onde se graduou em Medicina pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), em 1988 - decidiu aproveitar São Paulo, cidade que adotou após a formatura, fazendo cursos. Não só de sua área. Diplomou-se, por exemplo, em gastronomia e fotografia pelo Senac (saiba mais histórias em http://blog.estadao.com.br/blog/metropole). Sua biografia traz outras curiosidades: com um grupo de amigos, fundou a Associação Nacional dos Criadores de Sacis; e, há dez anos, faz parte da Mensa - sociedade que reúne pessoas, de todo o mundo, com elevado QI. JÁ VIU UM SACI?A história começou em 1988, quando Vitorio e um grupo de amigos decidiram passear pelos arredores do Morro das Três Pedras, em Botucatu. "É um lugar meio místico, há quem acredite que lá desce disco voador, que relógio para de funcionar, essas coisas", lembra. Ali, puxaram assunto com um morador das redondezas:- Tem muito disco voador por aqui?- Não, isso aí é história do povo da cidade.Ao que o menininho que estava ao seu lado interrompeu:- Mas, pai, e aquele dia que a égua ficou andando estranha o dia inteiro?- Isso aí não tem nada a ver com disco voador. É saci.O grupo então engatou uma longa prosa sobre os seres de uma perna só. "O cara falou que antes tinha muito mais e que eles desapareceram com a vinda da luz elétrica", conta o médico. "Minha mãe, por exemplo, acredita. Jura que já ouviu assobio de saci."Com a ideia de preservar o folclore nacional, nascia então a Associação Nacional dos Criadores de Saci. "Depois vieram outras, como a Sociedade dos Observadores de Saci", cita. "A gente cria para que eles possam observar (risos)."CRÂNIODez anos atrás, Vitorio resolveu provar para si mesmo a força de sua inteligência. Inscreveu-se para fazer a prova da Mensa - uma sociedade formada por pessoas com alto QI. Respondeu a um teste de lógica e, aprovado, passou a ser um dos cerca de 300 brasileiros da confraria. "Não sei por que resolvi (fazer o teste). Fui de metido, de bobeira", admite. "Achava que possuía uma capacidade maior, mas não tinha certeza."De acordo com os critérios da organização, os membros da Mensa têm um nível de inteligência atingido por apenas 2% da população. REI DO BOTOXProfissionalmente, Vitorio divide-se entre sua clínica e dois hospitais - o Albert Einstein e o São Luiz. "As cirurgias que mais faço são lipoaspiração e mama. São as campeãs", conta. "Já em termos de outros procedimentos, os mais comuns são aplicação de preenchimento e botox (nome comercial da toxina botulínica tipo A)."Aliás, entre médicos, Vitorio é o rei do botox na cidade, de acordo com a própria fabricante do produto. No ano passado, ele adquiriu dez frascos do material por mês. Neste ano, aumentou a provisão para 16 mensais. Em geral, o procedimento é buscado por mulheres - os homens não chegam a 6% do total -, com média de idade de 43 anos, segundo levantamento do médico. "Mas já apliquei em paciente com 20 e com 83 anos", conta o médico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.