Médico do INSS é esfaqueado por mulher em Santos

O médico Gustavo Almeida, 31 anos, foi esfaqueado nesta quarta-feira durante uma consulta na agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de Santos, na Baixada Santista. Ele foi atingido na perna pela autônoma Ana Cristina do Nascimento Paim, 44 anos, a quem havia negado recurso para renovar licença médica no dia 14 de fevereiro. O médico teve lesões em veias, músculos e tendões e foi submetido a uma cirurgia que durou cerca de cinco horas no Hospital Ana Costa. De acordo com o hospital, o quadro é estável e ele deve permanecer internado de quatro a cinco dias, mas ainda não é possível para prever se haverá seqüelas.O crime acorreu nesta manhã na agência do instituto, no bairro da Aparecida. A gerente executiva do INSS na Baixada Santista, Ivete Rocha Bittencourt, explicou que Ana Cristina está afastada do trabalho desde 2003 por causa de transtornos mentais e que desde então já obteve várias altas, mas sempre recorreu, conseguindo assim manter o benefício do auxílio doença, atualmente no valor de R$ 2.185,00. "Até que no dia 6 de fevereiro a médica deu alta e quando a assegurada foi pedir a reconsideração, no dia 14 de fevereiro, o Dr. Gustavo manteve a alta", disse Ivete.Segundo a gerente, Ana Cristina entrou com um recurso pedindo para fazer um novo exame, com outro médico, que foi marcado para esta quarta.Após ela ter feito o exame e através dele conseguido que o seu benefício fosse prorrogado até 30 de junho, a autônoma continuou na agência e observou o Dr. Gustavo passando. Momentos depois, ela chutou a porta do consultório onde o médico atendia, tirou uma faca de cozinha da bolsa e esfaqueou o médico, que teria colocado a perna na frente do seu corpo para se defender.Ana Cristina foi pelo segurança da unidade e minutos depois presa em flagrante por policiais militares. O crime está sendo investigado pela Polícia Federal (PF) porque a vítima é um funcionário público federal no exercício da função. O delegado da PF Fábio Amorim Soares disse que Ana Cristina responderá por tentativa de homicídio qualificado. A pena prevista para o crime é de 12 a 30 anos. A acusada foi encaminhada à delegacia feminina do 2º. Distrito Policial de Santos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.