Médico é agredido por paciente insatisfeito

Revoltado contra o que entendeu ser um mau atendimento do ortopedista Mauro Irizaua, do Hospital Evaldo Foz, no Campo Belo, Zona Sul da capital paulista, o conferente Eduardo Vianna, de 25 anos, agrediu o médico, provocando hematomas e lesões. O fato ocorreu no início da noite deste sábado, curiosamente o Dia do Médico.Segundo o plantonista Ricardo Saraiva, o paciente já chegou muito nervoso e deixou o ortopedista bastante machucado. Para o agressor, tudo não passou de um mal entendido. Eduardo conta que, por volta de 18h00, foi ao hospital com forte dor no tornozelo e, depois de examiná-lo, o médico Mauro Irizaua disse que não havia nada grave e o dispensou. Mais tarde, a dor aumentou e Eduardo retornou ao hospital.Estavam na área de atendimento particular do hospital e a recusa do médico em solicitar o exame de raio-X revoltou o paciente, que estava acompanhado da mulher. A palavras ofensivas foram substituídas por socos e pontapés. Como o médico não reagiu, o delegado de plantão do 27º DP - Campo Belo não pode instaurar inquérito de agressão mútua. Eduardo foi indiciado com base no artigo 129 do Código Penal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.