Médico é morto na véspera do casamento

O médico Marcos Lopes de Paiva, de 27 anos, foi assassinado na madrugada desta sexta-feira, depois de sua festa de "despedida de solteiro" em um bar da orla santista.O corpo, com um tiro na nuca, foi encontrado em uma rua do bairro do Macuco. O rapaz deveria casar-se neste sábado. O carro do médico, um Golf azul, foi encontrado intacto, sem manchas de sangue, no bairro do Campo Grande, a quilômetros de distância do local, sem que nada tivesse sido roubado. Segundo apurou a equipe de investigadores do 4º Distrito Policial, onde foi registrada a ocorrência, o médico ainda insistiu com dois amigos para continuar a comemoração em um outro bar, mas eles não concordaram, alegando compromissos logo cedo.Marcos, que fazia residência na área de Cirurgia Geral, na Santa Casa de Misericórdia de Santos, estava em férias desde quarta-feira, por causa do casamento. "Até as 4h30, com certeza, ele ainda estava vivo, porque foi a hora em que se despediu dos amigos", afirmou o delegado Luís Vasco de Campos, que cuida do caso.Nesta sexta, durante o velório do rapaz, na Memorial Necrópole Ecumênica, seus amigos, quase todos médicos, estavam inconformados. Eles lamentavam a ocorrência, lembrando que Marcos era uma pessoa tranqüila, que não tinha inimigos, um profissional exemplar, muito dedicado."A única coisa que a gente espera é que as autoridades competentes apurem o que aconteceu, punindo os culpados", afirmaram. O corpo foi encontrado por volta das 7 horas. "Soubemos, por intermédio de um telefonema anônimo, que três rapazes foram vistos no carro da vítima. Eles teriam largado o médico a pé, na Rua Padre Anchieta, e, quando tentava caminhar, foi chamado e atingido na nuca", informou o investigador Cruz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.