Médico é preso por fraude em laudo do INSS

A polícia de Cubatão prendeu em flagrante o médico Nicola Margiotta, médico da prefeitura cubatense, por ter cobrado R$ 370,00 para fornecer laudo para o afastamento do segurado do INSS José Nilson dos Santos, de 43 anos. Com a descoberta desse caso, o órgão previdenciário já levantou dez laudos assinados pelo mesmo médico nos últimos três meses, sendo que em oito deles o diagnóstico não foi confirmado em auditoria realizada. Na tarde de sábado, o médico foi liberado da prisão.Esse caso começou em novembro, quando Santos procurou Nicola Margiotta para que fosse atestada sua doença, com o objetivo de receber os benefícios do INSS. O médico pediu R$ 600,00 pelo atestado e o segurado retornou no final da tarde de sexta-feira à tarde acompanhado por policiais disfarçados. Fez a entrega de R$ 370,00 a Margiotta, gravada por uma microcâmera por um policial, de deu voz de prisão por concussão, que é corrupção praticada por funcionário público. A Previdência Social está realizando perícia em 1.700 segurados que estão afastados, trabalho que deverá ser concluído em três meses e que provocou a suspensão do pagamento dos benefícios no município.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.