Médico esquece instrumento na barriga de paciente

Por 30 dias, o agricultor Edicley Siqueira, de 22 anos, morador de Itapirapuã Paulista, no sudoeste do Estado, carregou uma espátula cirúrgica de aço inoxidável no abdome. O instrumento foi esquecido durante uma cirurgia realizada em agosto, no Hospital Regional de Sorocaba, um dos únicos hospitais públicos da região.Para retirar a espátula, que mede 30 centímetros e pesa 220 gramas, Siqueira teve de fazer uma nova operação, na semana passada, na Santa Casa de Apiaí. A família do agricultor quer processar o hospital.Siqueira havia sido ferido com golpes de faca na barriga, durante uma briga, em Itapirapuã. Levado para o hospital de Apiaí, em estado grave, foi removido para o Regional de Sorocaba, onde foi operado.Após receber alta, continuou a sentir dores fortes no abdome. Levado à Santa Casa, foi constatado em de radiografia a presença de um objeto estranho em sua barriga. Os médicos decidiram operá-lo outra vez, retirando a espátula.Segundo o médico Alfredo Divita, a nova cirurgia foi realizada porque o paciente apresentava um quadro de infecção grave. Após a retirada do instrumento, Siqueira foi encaminhado, outra vez, ao hospital de Sorocaba, onde permanece internado.A família do agricultor procurou a polícia. De acordo com o delegado de Apiaí, Valmir Oliveira Barbosa, os responsáveis pelo esquecimento da espátula devem ser processados por lesões corporais culposas. "Houve negligência ou imperícia, causando danos físicos ao paciente."O inquérito será conduzido pela Polícia Civil de Sorocaba, cidade onde ocorreu o fato considerado criminoso. O Regional não informou o nome do médico que realizou a cirurgia. A direção do hospital informou ter aberto uma sindicância para apurar o caso.

Agencia Estado,

15 de setembro de 2004 | 17h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.