Médico suíço é preso com 6 quilos de cocaína

Calmo, sem temer as conseqüências de seu ato, o médico-cientista suíço Nathan Poliatsky, de 51 anos, foi preso por volta de 22 horas deste sábado por policiais do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) com duas toalhas, dois casacos e um roupão de banho, engomados com cocaína boliviana.As peças pesaram um total de 6 quilos e 200 gramas, o que pode significar pelo menos 5 quilos da droga impregnada nas roupas, conforme acreditam agentes da Polícia Federal de Corumbá, onde o estrangeiro está preso.A prisão aconteceu durante vistoria feita pelos policiais em um ônibus que seguia de Corumbá para a capital paulista, na localidade conhecida por Lampião Aceso, em Corumbá, Pantanal de Mato Grosso do Sul.De São Paulo, Poliatsky pretendia seguir viagem até a Suíça. Ele afirmou que o entorpecente era para uso próprio e que adquiriu a droga em Puerto Suarez, na divisa com Corumbá, pronta para ser transportada. Se for condenado poderá ficar de três a 15 anos na prisão.Devido a tranqüilidade do traficante, a PF acredita que ele não estava agindo sozinho e vai aprofundar as investigações. Alguns detalhes como o preço pago pela cocaína, a moeda utilizada para o pagamente e o número de vezes que o suíço esteve hospedado em Corumbá estão sendo analisados nas investigações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.