Médicos confirmam botulismo em garoto internado em Santos

Luís Alberto Nicolucci Filho está internado desde o dia 13 de junho

Agencia Estado

02 Julho 2007 | 10h04

O Instituto Adolfo Lutz, da capital, confirmou no final da tarde de sexta-feira, 29, que o menino Luís Alberto Nicolucci Filho, de 12 anos, internado desde o último dia 13 na Santa Casa de Misericódia de Santos, é vítima de botulismo. O garoto, internado na UTI pediátrica do hospital, continua respirando por meio de aparelhos. De acordo com os médicos que o acompanham, seu quadro clínico se mantém estável. A mãe de Luís Alberto, que permanece o tempo todo no corredor da Santa Casa, Silvana André Coelho, de 39 anos, disse que pressentia tratar-se de uma doença grave. Ela contou que, desde o último dia 10 de junho, quando o garoto ingeriu uma pizza portuguesa, contendo palmito, junto com os colegas da rua onde mora, na Vila Fátima, em São Vicente, que ele começou a passar mal. "Ele acordou na segunda-feira com dor nos olhos e na garganta e não conseguia engolir nada". O adolescente chegou a ser atendido no Pronto-Socorro do bairro, mas foi medicado e dispensado. "O médico achava que o Luís tinha uma inflamação na garganta, mas no dia seguinte, ele acordou ainda pior, com dor nos olhos e sem conseguir falar e andar direito", disse. Foi quando ela resolveu levá-lo à Santa Casa, onde foi internado imediatamente. Silvana observou que os colegas do filho, que também comeram da mesma pizza, nada tiveram. Este é o segundo caso de botulismo na Baixada Santista, depois de dez anos. Em fevereiro de 1997, uma jovem de 18 anos foi internada com os sintomas da doença, após ter consumido palmito. O botulismo é uma intoxicação alimentar provocada pela bactéria Clostridium botulinum, presente no solo e em alimentos contaminados. Uma das características da doença é o comprometimento neurológico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.