Médicos protestam contra 'privatização da saúde' no Rio

Grupo também se posiciona contra 'importação' de profissionais estrangeiros

Marcelo Gomes, O Estado de S. Paulo

26 de junho de 2013 | 13h07

RIO - Cerca de cem médicos e outros servidores do Hospital Federal de Bonsucesso (HFB), na zona norte do Rio, realizaram no fim da manhã desta quarta-feira, 26, uma manifestação contra o que chamam de "privatização da saúde pública". Eles saíram do hospital e deram uma volta no quarteirão, chegando a interditar a pista lateral, sentido centro, da Avenida Brasil por cerca de 20 minutos.

Segundo Armindo Fernando, médico do HFB e diretor do Conselho Regional de Medicina do Rio (Cremerj), a principal pauta do movimento é protestar contra a implantação da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebeserh) para administrar toda a rede hospitalar federal.

"Com isso, o governo pretende contratar médicos apenas via CLT e acabar com os estatutários, que têm estabilidade, dão qualidade ao serviço e podem lutar por melhores condições de trabalho sem correrem o risco de ser demitidos. Também somos contra a importação de médicos estrangeiros e essa emergência de lata que está há dois anos em funcionamento no HFB", explicou Fernando, referindo-se aos contêineres onde a emergência do hospital está funcionando enquanto as obras de reforma do prédio de alvenaria permanecem paradas.

Tudo o que sabemos sobre:
protestosRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.