Megaoperação da Polícia Civil de SP prende 1.425

Com cerca de mil homens nas ruas, a Polícia Civil de São Paulo realizou ontem, das 5h30 às 17 horas, uma operação para cumprir mandados de prisão em todo o Estado. No total, 1.425 pessoas foram presas. A maioria era procurada por homicídio, tráfico de drogas, formação de quadrilha e por pensão alimentícia. No entanto, o objetivo da operação, batizada de DVC - sigla referente à extinta Delegacia de Vigilância e Capturas -, era cumprir 5 mil mandados. O maior número de prisões ocorreu em Ribeirão Preto, a 314 km da capital: 255 detidos. Na Grande São Paulo houve 319 prisões. Segundo o delegado Pedro Herbella, diretor do Departamento de Identificação e Registro Diversos (Dird), a ação foi preparada porque o secretário de Segurança, Ronaldo Marzagão, avaliou que muitas pessoas condenadas estão nas ruas. A polícia estima que 75 mil mandados ainda precisam ser cumpridos no Estado. Herbella explicou que nem todos os mandados de ontem foram bem-sucedidos porque grande parte dos procurados já não mora mais nos endereços informados nos processos. Segundo o delegado, porém, "a operação foi excelente". Ele acrescentou que as pessoas que foram detidas serão encaminhadas para Centros de Detenção Provisória e delegacias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.