Membro do PCC deve ser transferido hoje para SP

O assaltante de banco Alexandre Francisco Sandorfy, membro do Primeiro Comando da Capital (PCC), facção criminosa que domina os presídios paulistas, detido no Rio Grande do Sul pela polícia gaúcha, deve ser transferido hoje de avião para a capital paulista. O pedido para que X - um dos codinomes de Sandorfy - fosse levado para São Paulo partiu da Justiça deste Estado, de onde o criminoso escapou em janeiro, em fuga do Presídio de Araraquara.Sandorfy e os outros quatro homens, presos com ele sob suspeita de estarem planejando uma operação de contrabando de armas, foram transferidos ontem de Rio Grande para o complexo penitenciário de alta segurança de Charqueadas (RS), onde mais 14 membros do PCC estão presos desde fevereiro. O transporte dos cinco novos detidos ocorreu em nove viaturas policiais e cada um foi colocado em uma cela.Eles foram presos no dia 6 de abril, num hotel de Rio Grande, a partir de informações sobre a presença na cidade de um grupo de paulistas com um automóvel roubado. Apenas na quinta-feira passada a polícia descobriu a verdadeira identidade de Sandorfy. Os outros quatro bandidos apresentaram-se como Fernando Gonçalves dos Santos, Ânderson Teixeira de Carvalho, Fábio Medeiros de Alboquerque Júnior e Paulo Barbosa Rodrigues, identidades ainda não confirmadas. As polícias gaúcha e paulista também investigam se o grupo pretendia contrabandear armas, roubar carros-fortes ou libertar presidiários no Rio Grande do Sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.