Memorial, Copan e Ibirapuera preservados

Presidente do Iphan atende a pedido de Niemeyer e o compara a Aleijadinho

Alexandre Rodrigues e Sérgio Durán, O Estadao de S.Paulo

07 de dezembro de 2007 | 00h00

A pedido de Oscar Niemeyer, foram incluídos na lista de bens tombados provisoriamente pelo Iphan o Edifício Copan, o Conjunto do Ibirapuera (Auditório e Palácio das Artes) e o Memorial da América Latina, em São Paulo. No Rio, foi acrescentado à lista o Sambódromo e, em Niterói, o Museu de Arte Contemporânea e o Caminho Niemeyer.O arquiteto também pediu o tombamento do Centro Cultural Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e do Monumento IX de Novembro, em Volta Redonda (sul fluminense), conservado com as marcas do atentado que o destruiu pouco depois da inauguração, em 1989. Estão ainda entre os bens tombados o Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba; o Centro Oscar Niemeyer, em Goiânia, e a Torre do Parque de Natal. "É claro que levamos o pedido dele em consideração. Estamos falando do artista mais importante do Brasil. Para nós, do Patrimônio Histórico, Niemeyer é tão importante quanto Aleijadinho", afirmou o presidente do Iphan, Luiz Fernando de Almeida.A maioria dos edifícios construídos por Niemeyer está preservada. No Memorial da América Latina, a esplanada de concreto pensada pelo arquiteto ganhou jardins que não haviam sido previstos e palmeiras que, se não fazem muita sombra, retiram a aridez premeditada da construção, marcada pela escultura da mão sangrando no formato da América Latina.No caso do Edifício Copan, de 1.160 apartamentos, o tombamento poderá render dores de cabeça aos moradores. Dos apartamentos maiores, de três dormitórios, por exemplo, poucos mantêm a planta original. Os moradores preferem a derrubada de paredes, inspirados na moda dos lofts americanos.A abertura do tombamento pelo Iphan significa que a construção ficará "congelada" até que seja decidido que tipo de proteção será proposta. Até lá, qualquer reforma deverá ser, em tese, autorizada pelo instituto. A medida é considerada por especialistas ainda mais radical que o tombamento - que pode incluir apenas a fachada. Enquanto o tipo de tombamento não for decidido, toda e qualquer modificação do desenho original da edificação terá de ser submetida ao Iphan.O Iphan decretou ontem o tombamento de 35 construções projetadas pelo arquiteto carioca em nove cidades Brasília Capela Nossa Senhora de Fátima Casa de Chá Congresso Nacional Conjunto Cultural da Funarte Conjunto Cultural Sul Espaço Lucio Costa Espaço Oscar Niemeyer Esplanada dos Ministérios Memorial dos Povos Indígenas Memorial JK Museu da Fundação de Brasília Palácio da Alvorada Palácio da Justiça Palácio do Itamaraty Palácio do Jaburu Palácio do Planalto Panteão da Liberdade e da Democracia Tancredo Neves Pombal Praça dos Três Poderes Prédio do Touring Club do Brasil Quartel-General do Exército Supremo Tribunal Federal Teatro Nacional Cláudio SantoroCuritiba Museu Oscar NiemeyerGoiânia Centro Cultural Oscar NiemeyerNatal Torre do Parque de NatalSão Paulo Conjunto do Ibirapuera Edifício Copan Memorial da América LatinaEstado do Rio Casa das Canoas Caminho Niemeyer Centro Cultural Duque de Caxias Monumento IX de Novembro Museu de Arte Contemporânea Sambódromo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.