Mendes e Barbosa tiveram ríspido bate-boca em 2009

Mendes e Barbosa tiveram ríspido bate-boca em 2009

Entrou para a história do Judiciário a sessão de 22 de abril de 2009 do Supremo Tribunal Federal, mas não pelo resultado de algum julgamento da alçada da corte máxima.

, O Estadao de S.Paulo

24 de março de 2010 | 00h00

A TV Justiça, que transmite ao vivo os trabalhos no plenário do STF, flagrou acirrada discussão entre os ministros Gilmar Mendes, presidente, e Joaquim Barbosa.

O confronto se deu em meio a julgamento de um embargo de declaração à Ação Direta de Inconstitucionalidade 2791, relativa ao pagamento de Previdência a servidores do Paraná.

Mendes defendia a tese de que o Supremo deveria se pronunciar sobre os efeitos da decisão. Barbosa se opôs. "A sua tese deveria ser exposta em pratos limpos", provocou Barbosa.

O presidente do STF devolveu de imediato: "Ela foi exposta em pratos limpos, eu não sonego informação. Vossa excelência me respeite. Isso foi discutido. Vossa excelência não estava na sessão. Vossa excelência faltou à sessão."

Barbosa retrucou: "Vossa excelência está destruindo a Justiça deste país, e vem agora dar lição de moral em mim? Saia à rua, ministro Gilmar. Saia à rua, faz o que eu faço."

"Eu estou na rua, ministro Joaquim", disse Mendes.

"Vossa excelência não está na rua não, vossa excelência está na mídia, destruindo a credibilidade do Judiciário brasileiro. É isso", prosseguiu Joaquim Barbosa. / F.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.