Menina de 11 anos ateia fogo em pedreiro

Uma menina de 11 anos despejou álcool no corpo de um pedreiro de 52 anos e em seguida riscou um fósforo, ateando fogo ao corpo do homem, neste domingo, 2, em Sorocaba. Com queimaduras nos braços, pernas e no órgão genital, o pedreiro foi levado de ambulância para uma unidade pré-hospitalar e, devido a gravidade dos ferimentos, tece de ser transferido para o pronto-socorro do Hospital Regional. A agressão, registrada como lesões corporais, aconteceu num ferro-velho da Vila Helena, zona norte da cidade. Segundo o pedreiro, ele dormia num quartinho existente no local quando a menina, do alto de um muro que separa o ferro-velho da sua casa, despejou o álcool de uma caneca e jogou o fósforo aceso. Ele contou que já tivera uma desavença com a garota, por suspeitar que ela tentara furtar o estabelecimento. A avó da menina, procurada por policiais militares, negou-se a ir com a garota até o distrito policial. Por ser menor de 12 anos, a menina não está sujeita às medidas sócio-educativas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). O Conselho Tutelar vai investigar os motivos que levaram a criança a atacar o pedreiro e pretende encaminhar a menina para uma avaliação psicológica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.