Menina de 14 anos fica presa por 11 dias com adultas em GO

A jovem J.P., de 14 anos, presa desde 28 de janeiro com adultas, em Planaltina de Goiás, a 50 quilômetros de Brasília, foi liberada, ontem, pelo juiz Lucas de Mendonça Megales. Ela foi presa após roubar um frasco de xampu, um de condicionador e R$ 100 de uma farmácia. O juiz afirmou não saber que ela estava com adultas, o que é proibido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente. Ele negou que J.P. tenha tido contato com presos ou sofrido violação. A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República mandou três representantes, que inspecionaram o presídio, ouviram a menina, interrogaram presos e autoridades e deram o caso por encerrado.No Pará, nenhum dos inquéritos abertos no caso da menina L., que ficou 24 dias numa cela com 20 homens na delegacia de Abaetetuba, no ano passado, foi concluído. Três delegados, dois investigadores, uma corregedora e o superintendente da Polícia Civil na região do Baixo Tocantins foram afastados das funções, mas continuam recebendo seus salários, enquanto aguardam decisão definitiva.

Vannildo Mendes e Carlos Mendes, O Estadao de S.Paulo

09 de fevereiro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.