Menina de 2 anos morre espancada no Rio

O corpo da menina Míriam de Paula da Silva, de 2 anos, foi enterrado de ontem, no Cemitério da Solidão, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. A criança morreu após sofrer hemorragia interna. Os pais acusam a babá de tê-la espancado. A mulher, de 29 anos, está sumida. No sábado, vizinhos atearam fogo à casa dela.Míriam e a irmã, Marcela, de 8 meses, eram deixadas pelos pais na casa da vizinha havia duas semanas. De acordo com o pai das meninas, Erivaldo Sebastião da Silva, Míriam chorava toda vez que era levada para a casa da babá, mas o casal nunca desconfiou de maus-tratos. Na sexta-feira, a mulher pediu ajuda aos vizinhos para socorrer Míriam. A criança teria caído no banho. A menina chegou morta ao pronto-socorro. A babá prestou depoimento na 54ª DP (Belford Roxo), mas foi liberada. O atestado de óbito diz que a menina morreu de hemorragia interna causada por ação contundente. "Ela deu socos na barriguinha da Míriam e os órgãos foram rompidos. A gente não entende como alguém pode fazer isso", disse Maria dos Santos, prima de Erivaldo. A polícia informou que ainda não tem elementos para indiciar a babá e aguarda laudo do Instituto Médico-Legal.

Clarissa Thomé, O Estadao de S.Paulo

01 de dezembro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.