Menina de 3 anos agredida em associação vai parar na UTI

A polícia está à procura da responsável pela Associação Maria Diniz, que abriga crianças à espera da guarda do pai ou adoção, localizada na altura do nº 121 da Rua Cássio de Vasconcelos, no Parque Jabaquara, na zona sul da capital paulista. Uma das crianças, de 3 anos, teria sido agredida na instituição e hospitalizada com hematomas por todo o corpo.A criança foi levada na quarta-feira para o Pronto-socorro e Maternidade São Leopoldo, onde segue internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A menina, segundo policiais militares, acionados pela pediatra, está com hematomas pelo corpo inteiro e um corte de 10 centímetros na cabeça. O agressor seria outra criança, de 8 anos, que, segundo fontes da polícia, desde agosto do ano passado, vem espancando a menina. "Fomos informados que o garoto chegava até a bater a cabeça dela contra a pia do banheiro", disse o policial militar Rubens, do 03º Batalhão.Uma das funcionárias da Associação que cuida de 8 crianças, identificada como Claudionice, prestou depoimento no 35º Distrito Policial, do Jabaquara, ao delegado Ricardo Kondo Forti, para ajudar a polícia nas investigações. Foi lavrado um boletim de ocorrências de maus-tratos e nele não há parte alguma indiciada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.