AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Menina é baleada dentro da escola na guerra do tráfico no Rio

Uma estudante de 9 anos foi atingida por um tiro de fuzil dentro da sala de aula e outras três pessoas ficaram feridas hoje à tarde durante um tiroteio entre traficantes e policiais, no Catumbi, no centro do Rio de Janeiro. A troca de tiros provocou o fechamento por uma hora do túnel Santa Bárbara, que liga o centro à zona sul. O confronto ocorreu quando criminosos do Morro da Mineira, que haviam invadido o Morro da Coroa, na noite de ontem, tentavam voltar para o reduto.O comandante do 1º Batalhão (Estácio), tenente-coronel Jorge Braga, disse que os traficantes da Mineira tentaram tomar o ponto mais alto do Morro da Coroa, que permite a visão das favelas vizinhas e onde não havia policiamento. ?Esse é um fato atípico, traficantes dificilmente invadem um morro ocupado. Imagino que o prejuízo com a venda de drogas deve ser grande por causa da ocupação policial?, afirmou Braga.EscuridãoA Coroa estava ocupada há um mês por policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e do Batalhão de Choque (BPChoque). Um grupo de 20 homens da Mineira atravessou a rua Itapiru, que separa as duas favelas, e invadiu a Coroa no início da noite de ontem. Houve troca de tiros e parte do morro ficou às escuras depois que um transformador de luz foi atingido por disparos de fuzil. O grupo, no entanto, permaneceu na Coroa, escondido em uma casa.Hoje de manhã, homens do Bope vasculharam a favela, mas não encontraram os traficantes. Assim que os policiais deixaram a Coroa, os criminosos decidiram voltar para a Mineira. Eram 14h15 quando o grupo encontrou policiais da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) e do 1º BPM. Houve troca de tiros. Os traficantes desceram pela rua Doutor Agra, passaram por um buraco no muro do Educandário Nossa Senhora de Nazaré, e saíram na rua Itapiru, quando se depararam com policiais do Grupamento Especial Tático Móvel (Getam). Houve novo tiroteio.FeridosA menina Ana Luísa Carmo de Souza, de 9 anos, assistia à aula no Educandário e foi baleada no ombro direito. Renan Norberto da Silva, de 57 anos, e a irmã Lenilda, de 65, abasteciam o carro num posto de gasolina, quando foram feridos. Silva foi alvejado no braço direito. Lenilda recebeu três balas, que atingiram perna, braço e abdômen. O estado dela é grave, segundo os médicos. O mecânico Waldeci Marques de Paiva, de 43 anos, levou um tiro na boca e também corre risco de vida. Os quatro foram atendidos no hospital municipal Souza Aguiar.As aulas no educandário e nas escolas próximas foram suspensas. Policiais começaram a percorrer as clínicas particulares em busca de traficantes feridos. ?Havia muito sangue no morro e algum deles pode estar ferido?, afirmou o comandante Braga. A segurança no Morro da Coroa foi reforçada e a Mineira ocupada. Apenas um suspeito foi preso. Não houve apreensão de armas ou drogas. Uma granada defensiva M-3 foi detonada pelo Esquadrão Anti-Bomba, após o tiroteio.O confronto ocorreu no dia em que o comandante-geral da PM, coronel Francisco Braz, decidiu exonerar o então comandante do 1º BPM, o tenente-coronel Marcos Fázio. Ele foi transferido para o batalhão de Magé. A decisão foi tomada porque Fázio não conseguiu controlar a situação nas duas favelas, onde traficantes têm se enfrentado constantemente.MacacosTraficantes em guerra no Morro dos Macacos, em Vila Isabel, também não respeitaram a ocupação policial, iniciada na tarde de ontem. Houve troca de tiros no início da madrugada de hoje, mas ninguém ficou ferido. Cerca de 60 moradores passaram a terceira noite consecutiva na quadra da escola de samba Unidos de Vila Isabel. Alguns não resistiram à pressão e decidiram se mudar.A doméstica Lucimar Alves, de 24 anos, saiu hoje de manhã do morro, com a filha Tamires, de 5 anos, e o marido. ?Estou grávida de três meses. Quase morri na quinta-feira, quando os traficantes do Morro São João tentaram invadir minha casa. Só podia abraçar minha filha e rezar para eles irem embora logo?, disse, enquanto reunia os móveis na rua, à espera da Kombi que faria a mudança.Mais violênciaEm Inhaúma, na zona norte, traficantes também tentaram invadir a favela do Guarda, para tomar os pontos de venda de drogas, hoje de madrugada. Aex Souza Dantas foi baleado nas costas e morreu no hospital Salgado Filho. A polícia acredita que ele fazia parte do grupo que tentou invadir a favela.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.