Menina ferida em incêndio tem 80% do corpo queimado

incêndio pode ter sido causado pela ex-companheiro da mãe da menina

Agencia Estado

19 de junho de 2007 | 11h05

Shayane Ferreida de Lima, de 2 anos, sofreu queimaduras em 80% do corpo durante o incêndio em uma favela do Capão Redondo, no fim da noite de domingo. Na manhã desta segunda-feira, 18, ela continuava internada em estado grave no Hospital do Campo Limpo, na zona sul de São Paulo.Por enquanto, espera-se que seu estado de saúde melhore para que ela possa ser transferida para o Hospital Dr. Carmino Caricchio, no Tatuapé. A mãe de Shayene, Erotildes Ferreira de Lima, também deu entrada no Hospital Campo Limpo em estado de choque, mas foi liberada.Segundo testemunhas, o incêndio foi criminoso e o suposto autor já foi identificado como Miguel, ex-companheiro de Erotildes Ferreira de Lima, mãe de Shayene. A mãe e os dois irmãos da menina estavam do lado de fora do barraco quando o fogo começou.Miguel, que mudou-se da favela há pouco tempo, entrou na casa e ateou fogo no colchão ao lado da cama onde a menina dormia. Antes que os Bombeiros chegassem, os próprios vizinhos entraram no barraco, resgataram a criança e a levaram para o hospital.Pelo menos 30 barracos foram destruídos e 33 famílias ficaram desalojadas, segundo informações da Defesa Civil. Uma área de cerca de 1.000 metros quadrados foi destruída. Doze viaturas dos Bombeiros foram ao local por volta das 23h15 e durante a madrugada sete retornaram já que alguns focos de incêndio ressurgiram sob a madeira e tecidos queimados.

Tudo o que sabemos sobre:
incêndiofavelazona sulSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.