Menina morre eletrocutada ao mexer em lâmpadas de Natal

A menina Samanta Marília Mendes, de 13 anos, morreu eletrocutada na noite de terça-feira, em frente a sua casa, no Parque Tarobá, em Ponta Grossa, a 120 quilômetros de Curitiba. Ela foi desligar o pisca-pisca de uma árvore de Natal, de apenas um metro de altura, que tinha sido montada no quintal da casa, quando recebeu o choque.Samanta, que teria insistido com os pais para enfeitar a casa com muitas luzes, ligou a rede de lâmpadas e, por volta das 21 horas, quando iria dormir, foi apagá-las.Como estava chovendo e ela saiu descalça, foi morta instantaneamente pela descarga elétrica. Os pais, que trabalham durante a noite, chegaram em casa de madrugada e a encontraram morta no quintal, segurando o fio em uma das mãos. A polícia instaurou inquérito para apurar o caso.

Agencia Estado,

09 de dezembro de 2004 | 16h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.