Menino baleado durante ação da PM morre em hospital no Rio

Polícia foi à Favela do Muquiço para checar denúncia, mas diz que não houve operação perto da casa do garoto

Clarissa Thomé, O Estado de S.Paulo

30 de junho de 2008 | 18h42

O menino Ramon Fernandes da Silva, de 6 anos, baleado no sábado durante operação policial na Favela do Muquiço, na zona norte, morreu na manhã desta segunda-feira, 30, no Hospital Central da Polícia Militar (HCPM). O garoto esperava o pai na porta de casa, quando foi atingido por um tiro na cabeça. Ele foi socorrido por vizinhos para o Hospital Estadual Getúlio Vargas. De lá, foi transferido para a Unidade de Terapia Intensiva do HCPM, mas não resistiu. Na manhã de sábado, policiais militares foram à favela para checar a informação de que um grupo de traficantes estava reunido na localidade conhecida como Encanamento. Moradores acusam os policiais de terem chegado ao Muquiço atirando. A PM informa que não houve operação perto da casa do menino. Revoltados, moradores tentaram fechar a Avenida Brasil, ainda no sábado. A pista lateral, no sentido zona oeste, chegou a ficar interditada por alguns minutos. A polícia interveio e liberou o trânsito. Os moradores ainda conseguiram fechar duas ruas de acesso à favela.

Tudo o que sabemos sobre:
PolíciaRio de janeirotiroteio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.