Menino de 11 anos morre após disparo acidental no Paraná

Ele atirou contra a própria cabeça quando brincava com a arma; pai´foi autuado por posse irregular de arma

Solange Spigliatti, estadao.com.br

12 de março de 2009 | 11h15

Um menino, de 11 anos morreu na tarde desta quarta-feira, 11, após atirar contra a própria cabeça. O disparo foi feito um dia antes e ele foi levado em estado gravíssimo ao Hospital Bom Jesus, onde morreu por volta das 15 horas da quarta. O menino morava com a família no bairro Uvarana, em Ponta Grossa.   Segundo o delegado João Manuel Garcia Alonso Filho, da 13ª Subdivisão Policial do município, por volta das 20 horas, o garoto estava no quarto dos pais, junto com outras duas crianças, de 10 e 12 anos, brincando com a arma.   "Familiares ouviram o estampido de um disparo e quando chegaram ao quarto, os pais encontraram o menino baleado na cabeça", contou.    De acordo com o delegado, o pai do garoto foi autuado em flagrante por posse irregular de arma e por omissão de cautela de arma de fogo. A arma, um revólver calibre 22, era guardada em cima de um guarda-roupa. "O pai pagou uma fiança de R$ 400,00 e foi liberado", explica.   As outras duas crianças que brincavam com o menino deverão ser convocadas a prestar depoimento nos próximos dias.

Tudo o que sabemos sobre:
balatiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.