Menino é encontrado vivo após oito dias dentro de buraco

Para os médicos ele é um sobrevivente, para os seus colegas de escola e vizinhos, um herói. O menino Mateus, de oito anos de idade, foi resgatado no domingo, 17, pelo Corpo de Bombeiros após cair e ficar preso dentro de um buraco, com diâmetro de 1,5 metro e seis metros de profundidade, durante oito dias. O acidente aconteceu enquanto ele brincava próximo à sua casa, na periferia de Senador Canedo, a 15 quilômetros de Goiânia, no último dia 9.Durante todo esse tempo, Mateus, que vestia apenas um calção, matava a fome comendo lama e capim e a sede bebendo água da chuva. Para se abrigar do frio durante a noite, se cobria com lama. O medo foi uma companhia constante, segundo afirmou no Hospital Materno-Infantil, em Goiânia, onde está internado para observação, mas deverá receber alta nas próximas 48 horas."Eu ia correndo e cai; gritava mas ninguém me ouvia, gritei até cansar", disse ele para uma enfermeira. "Ele caiu quando escolheu um atalho para chegar na casa dele", disse um soldado do corpo de bombeiros, que participou da operação de resgate do menino, ao jornal O Popular.Mateus, que mora no bairro Vale das Brisas, foi descoberto por Valdeci do Nascimento, dono da área onde está o buraco, por volta das 16h30 de domingo. "Vi que tinha um corpo dentro do buraco", relatou. O garoto foi identificado por um par de tênis velhos e uma camiseta.Como nem sua mãe, Irene, nem seu pai adotivo, Sebastião, não apareceram até a noite desta segunda-feira para visitar o menino no Hospital, o Conselho Tutelar de Goiânia decidiu entregar Mateus para uma família adotiva, a ser designada, após a alta médica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.