Menino é morto por segurança após brincar com mangas no RJ

Garoto trabalhava entregando compras em feira e teria reagido com deboche à ordem de parar a brincadeira

Clarissa Thomé, da Agência Estado,

01 Agosto 2009 | 12h47

Será enterrado na tarde deste sábado, 1º, o corpo do menino Leonardo Dias de Souza, de 13 anos, assassinado a tiros pelo segurança de uma feira, quando fazia com outras crianças a brincadeira conhecida como "guerra de manga", em que uns arremessavam a fruta nos outros. O crime ocorreu na tarde de sexta-feira, 31. A polícia ainda não conseguiu identificar o criminoso, que seria um ex-policial militar conhecido apenas como Jabá.

 

Morador do Morro da Formiga, Leonardo trabalhava na feira da Avenida Maracanã, na Tijuca, entregando compras. No fim da feira, por volta das 13 horas, ele e outras crianças começaram a fazer a "guerra de manga". O menino teria reagido com um deboche à ordem do segurança para interromper a brincadeira.

 

"Ele tentou dar uma banda (rasteira) no meu irmão, mas o Leonardo conseguiu escapar e o segurança se desequilibrou e caiu. A arma dele também caiu no chão. Ele começou a correr para pegar o meu irmão. Como não conseguiu, atirou na perna dele", contou Cláudio Henrique Costa, de 21 anos.

 

Segundo Costa, feirantes contaram que o menino ainda correu, mancando, mas foi atingido por mais dois tiros nas costas. Ele tentou se esconder num box, mas recebeu o último tiro na cabeça. "Ele é um louco. As pessoas gritavam para ele parar, mas ele continuava a atirar", disse Costa. "Meu pai e a mulher dele estão desesperados".

 

Costa disse que a família registrou queixa na 19.ª Delegacia de Polícia. "A feira é legalizada. A polícia disse que vai interrogar o chefe da segurança porque todos que trabalham ali têm ficha", contou o rapaz. A Agência Estado tentou entrar em contato com a delegacia, mas ninguém atendeu o telefone.

Mais conteúdo sobre:
Leonardo Dias de Souza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.