Menino é pego com bacia de pó, fazendo papelotes

Durante a operação no Morro da Mangueira, policiais civis localizaram um menino de 12 anos com uma bacia de cocaína no colo, embrulhando a droga em papelotes. "Quando a gente chegou, ele caiu na real e disse: ?Tio, tô com medo?", disse o inspetor Washington Machado, de 37 anos. "Ele (o garoto) tremia muito e se mijou todo." Machado explicou ao menino que seria levado para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente e, depois, para um abrigo de menores. Há 18 anos na Polícia Civil, ele contou que ficou "emocionado" e "decepcionado com as autoridades que não fazem nada para mudar isso". Em outro ponto do morro, um inspetor que não quis se identificar distribuía brindes para as crianças. "Sempre compro uns presentes e deixo no carro para essas ocasiões", disse.?VISTA GROSSA? Outro policial civil relatou que, durante a incursão, parou um carro suspeito e descobriu que o dono do automóvel, segundo a documentação, era um traficante do morro. O motorista, porém, era um policial militar do 6º Batalhão. "Ele disse que estava usando o carro do cunhado", afirmou o policial civil. "Naquele momento, apareceu uma viatura do 4.º Batalhão e um supervisor alegou que era um informante e o levaram." Segundo o policial, "eles (PMs) estão ?bravos? com a gente porque levam R$ 500 por dia para fazer vista grossa aqui na Mangueira". A Assessoria de da PM, por sua vez, disse que só comenta "denúncias encaminhadas oficialmente".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.