Menino morto por jet ski é enterrado em Ribeirão Preto

Foi enterrado nesta sexta-feira, no Cemitério BomPastor, em Ribeirão Preto (SP), 314 quilômetros ao norte de São Paulo, o adolescente José Luiz Martins Júnior, de 12 anos, vítima de um acidente com jet ski, em Caraguatatuba, no litoral norte paulista, há 15 dias.O menino, filho do policial militar José Luiz Martins, passava as férias com o pai no litoral norte. Depois de ficar 14 dias em coma na Santa Casa de Caraguatatuba, Júnior não resistiu aosferimentos. No acidente, o marinheiro João Batista Silva Alves, de 35 anos, que pilotavao equipamento também morreu.A Capitania dos Portos deve divulgar na próxima semana a conclusão do inquérito sobre a colisão do jet ski com uma embarcação, na Praia da Tabatinga. De acordo com as primeiras investigações, feita por peritos da Marinha, o combustível do jet ski teria acabado, provocando a paralisação do motor.A capitania investiga também se o piloto, que trabalhava em uma marina, emprestou o jet ski sem autorização do proprietário e, por isso, não sabia que o equipamento estava sem combustível.Depois do acidente, a Marinha intensificou a fiscalização dos equipamentos nas praiasdo litoral norte. Dezoito jet skis irregulares foram apreendidos desde o início do verão.Segundo informações do Comando da PM, o pai do garoto estava muito abalado com a morte do filho. O tenente José Luiz Martins foi procurado em sua residência e em seu celular para comentar o assunto, mas não foi localizado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.