Menores seqüestram e matam comerciante em Embu

A comerciante Mirtiz Inês de Castro, de 36 anos, que atuava no ramo de distribuição de cosméticos e revistas, foi cruelmente assassinada por dois menores, um deles ex-funcionário da comerciante, após ser seqüestrada pela dupla, na tarde desta terça-feira, no município de Embu, na grande São Paulo. Ao lado do primo, Elton de Castro, 22, ocupando um Santana Quantum azul, a comerciante fazia cobranças a clientes no Jardim Tereza quando resolveu dar carona aos menores M.C.S e Thiago, ambos de 17 anos, que deram sinal. Como reconheceu M.C.S., Mirtiz parou o veículo e permitiu que os adolescentes entrassem. Dentro do carro, os menores deram início ao crime. Mirtiz e Elton foram levados para um cativeiro, no Jardim São Marcos, ainda em Embu. Lá, o rapaz foi amordaçado e amarrado. A dupla decidiu sair com Mirtiz para realizar saques em caixas-eletrônicos. Após os saques, os menores, com medo de serem reconhecidos pela comerciante caso fossem presos posteriormente, decidiram matá-la. Os criminosos voltaram para o cativeiro com a vítima, mas em vez de liberá-la, amarraram Mirtiz em uma árvore a esfaquearam até a morte, depois fugiram para o centro de Itapecerica, município vizinho, com o carro da vítima, levando o primo da comerciante morta. Ao cruzarem com uma viatura da 3ª Companhia do 25º Batalhão, pensaram que estavam sendo procurados e, nervosos, bateram o veículo contra um Gol branco. Libertado, Elton contou que havia sido seqüestrado, mas os menores tentaram ainda convencer os policiais militares de que o primo de Mirtiz havia planejado tudo. Detidos no Distrito Policial de Itapecerica da Serra, os adolescentes confessaram a autoria exclusiva do crime de seqüestro e morte ao delegado titular Gilberto Barbosa da Silva. Segundo Gilberto, a dupla mostrou muita frieza ao relatar tudo e em nenhum instante esboçou sinais de arrependimento. Os menores serão encaminhados à Febem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.