Mensalão, queda de secretário de Haddad e tufão nas Filipinas são os destaques da semana

Noticiário registrou também o corpo encontrado do menino Joaquim, mais um pedido de recuperação judicial de empresa de Eike e o Cruzeiro tricampeão brasileiro

O Estado de S. Paulo

15 de novembro de 2013 | 19h18

José Genoino foi condenado a 6 anos e 11 meses de prisão pela participação no esquema do mensalão e deve cumprir parte da pena em regime semiaberto (Felipe Rau/Estadão)

A semana foi decisiva para o Partido dos Trabalhadores (PT). O Supremo Tribunal Federal determinou a prisão de condenados do mensalão, entre eles o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu. As denúncias da máfia do ISS derrubaram o secretário Antônio Donato, principal nome do gabinete de Haddad. E o presidente Rui Falcão foi reeleito para o comando do partido.

Veja essas e outras notícias da semana:

1) Supremo determina prisão de condenados pelo mensalão.

2) Secretario de Governo de Haddad pede demissão após denúncias de envolvimento com máfia do ISS. Vereador e ex-funcionários participavam do esquema.

3) Corpo de Joaquim é encontrado e Polícia investiga ligação de padrasto na morte do menino.

4) Filipinas declaram estado de calamidade pública após passagem do tufão Haiyan.

5) Tribunal de Justiça suspende liminar contra aumento de IPTU em SP

6) Rui Falcão é reeleito presidente do PT e diz que reeleição de Dilma é prioridade do partido.

7) Polícia Militar realiza reintegração de posse da reitoria da USP, que ficou ocupada por 42 dias 

8) OSX é a segunda empresa de Eike Batista a entrar em recuperação judicial

9) São Paulo registra 309 quilômetros de congestionamento e tem maior lentidão da história

10) Cruzeiro conquista terceiro título brasileiro. Confira a trajetória da campanha.

Cruzeiro foi campeão após 34 rodadas, quatro antes do término do Campeonato Brasileiro (Angelo Pontes/Reuters)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.