"Mensaleiros, safados!", grita jovem na caminhada de Mercadante

O PT enfrentou constrangimento em São Paulo por causa do envolvimento de integrantes do partido no esquema do mensalão. Foi durante o primeiro evento de campanha na Capital do senador Aloizio Mercadante, candidato ao governo paulista. "Mensaleiros, safados!", gritou um jovem ao ver a caminhada realizada pelo partido no centro da cidade, da qual participou o candidato a deputado federal José Genoino, ex-presidente do PT, acusado de envolvimento no esquema de compra de parlamentares em troca de apoio ao governo federal.Diante da manifestação, alguns militantes correram atrás do jovem, numa tentativa de agressão. O rapaz, porém, correu a uma base móvel da Polícia Militar próxima a faculdade de Direito do Largo São Francisco. O presidente do PT, deputado Ricardo Berzoini, assegurou que a orientação do PT a seus integrantes tem sido a de não "aceitar provocações" e de não reagir nesse tipo de circunstância. Um carro de som separava Mercadante do local onde o jovem fez a manifestação. Questionado sobre o motivo da ausência dos deputados atingidos pelo mensalão, o candidato reafirmou que "cada um tem sua decisão em relação à campanha e vai fazer seus encaminhamentos".Genoino evitou a imprensa e optou por caminhar no meio da militância e não na frente do cortejo como outras lideranças. Ele é um dos 40 denunciados pelo procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, que concluiu que o esquema do mensalão era operado por uma ?sofisticada organização criminosa? comandada pelo PT. Em denúncia enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF), o procurador apontou o ex-ministro José Dirceu como ?o chefe do organograma delituoso? e três ex-dirigentes petistas - José Genoino, Delúbio Soares e Sílvio Pereira - como integrantes do ?núcleo principal da quadrilha?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.