Mercadante diz que morte de fotógrafo foi caso isolado

O senador Aloízio Mercadante afirmou hoje que não haverá qualquer tipo de tolerância a violência, referindo-se ao assassinato do fotógrafo Luís Antônio Costa, ontem num acampamento de sem-teto da Volkswagen. Mercadante afirmou que o episódio tem que ser apurado com todo o rigor e que o interesse do governo e da sociedade é que o responsável "por esse brutal assassinato seja preso de forma exemplar".O senador afirmou que o fato foi um episódio isolado, já que as invasões jamais foram associadas a problemas de violência. "Os movimentos sociais sabem que violência não ajuda os trabalhadores, nem a resolver os problemas sociais e nem a construir a justiça social." Na avaliação de Mercadante, o problema da ocupação de espaços urbanos em São Paulo existe há décadas, e que é um produto do processo de ocupação desordenado das grandes cidades. Ele descartou que as invasões sejam um problema conjuntural, mas sim uma questão estrutural de longa data. A morte do fotógrafo, segundo o senador, agride a atividade profissional e a liberdade de imprensa.Para ler sobre a morte do fotógrafo Luís Antônio da Costa: »Fotógrafo é baleado e morto em terreno invadido no ABC »Líderes sem-teto lamentam morte de fotógrafo »Revista Época divulga nota sobre morte de fotógrafo »Delegado evita lançar teorias sobre morte de fotógrafo »Últimas fotos de fotógrafo baleado não mostram o assassino »Alckmin e Thomaz Bastos lamentam morte e condenam invasões »Lula manda ministro acompanhar apuração da morte de fotógrafo »Polícia prende dois suspeitos da morte de fotógrafo »Dupla não é ´suspeita concreta´ de matar fotógrafo, diz delegado »Sem-teto e vereadores tentam diálogo com prefeito de S.Bernardo »Amigos e parentes do fotógrafo esperam prisão do assassino

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.