Mercadante diz que Serra está evitando confronto

O que era para ser um debate entre os três principais candidatos ao governo de São Paulo acabou se transformando em manifestação de apoio da Central Única dos Trabalhadores (CUT) paulista à candidatura do senador Aloizio Mercadante. O petista, que assim como o ex-governador Orestes Quércia e o ex-prefeito de São Paulo José Serra, foi convidado há cerca de dez dias para o evento, foi o único a aceitar o convite. Aproveitando a ocasião, Mercadante criticou os adversários, Serra em especial, sugerindo que o tucano estaria evitando um confronto."Eu acho que o respeito às entidades de representação dos trabalhadores é uma exigência da vida democrática e lamento a atitude de outros candidatos que vão tantas vezes a entidades empresariais e, quando diz respeito a entidades que lutam em defesa dos trabalhadores, se omitem ou se ausentam", disse Mercadante, acrescentando que Serra, por exemplo, não compareceu ao programa Canal Livre, da TV Bandeirantes, que pretendia colocar as propostas de ambos em discussão, e também já confirmou que não irá ao debate da TV Gazeta. Mercadante afirmou que comparecerá a todos os debates aos quais for convidado com antecedência. Ao lado do candidato petista ao governo do Estado, compareceram ao evento, o presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP) e o senador Eduardo Suplicy (PT-SP).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.