Mercadante nega envolvimento no caso dos sanguessugas

O senador do PT Aloizio Mercadante negou nesta segunda-feira as acusações que o empresário Abel Pereira fez à polícia Federal, de que haveria um dossiê contra Mercadante envolvendo-o com o esquema dos sanguessugas. Mercadante disse, em nota enviada à imprensa, que a afirmação é "inverídica e caluniosa". Ele reiterou que não teve nenhuma emenda destinada ao esquema, e classificou o depoimento de Pereira de "factóide".Além de negar participação, ele ainda remeteu o caso ao governo anterior: "O esquema foi gestado e teve 70% das liberações de ambulâncias superfaturadas executadas no Ministério da Saúde do governo anterior, com o qual Abel Pereira tinha íntimas relações."O senador também alega que o depoimento do empresário tem " o objetivo de desviar a atenção das investigações sobre o Esquema Sanguessuga, comprovadamente gestado na administração federal do governo anterior". O texto também acusa a oposição de ter endossado e "patrocinado" as alegações de Abel."O que precisa ser investigado é se esta negociação patrocinada por Abel Pereira tinha como objetivo comprar o silêncio dos Vedoin e/ou montar uma grande armadilha para prejudicar a vitória de Lula no primeiro turno e a minha ida para o segundo turno", conclui Mercadante em sua carta, instando a PF a resolver a questão rapidamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.