Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Hélvio Romero/AE
Hélvio Romero/AE

Mesmo sem paralisação, aeroportos têm atrasos em mais de 30% dos voos

Congonhas registra os maiores cancelamentos de voos domésticos, seguido pelo Santos Dumont

Kívia Costa, do estadão.com.br

23 de dezembro de 2010 | 12h24

SÃO PAULO - Mesmo com o cancelamento da paralisação que os aeroviários iniciariam nesta quinta-feira, 23, os aeroportos brasileiros estão com um dos índices de atraso mais altos da semana.

Cerca de 30% dos voos domésticos e internacionais que deveriam decolar do País atrasaram mais de 30 minutos até as 11 horas. Dos 997 voos nacionais, 50 foram cancelados.

Segundo a Infraero, o movimento nos aeroportos é muito intenso, mas os passageiros têm conseguido viajar. O aeroporto com o maior número de cancelamentos de voos domésticos é o de Congonhas, em São Paulo: 16 dos 82 voos programados para esta quinta ainda não saíram do solo. Em segundo lugar está o terminal do Santos Dumont, no Rio, com 11 voos cancelados.

O Aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília, tem um dos maiores índices de atrasos do País: 40,3%, ou 29 dos 72 voos nacionais previstos. Cumbica apresentou o mesmo problema, com 29 das 78 partidas domésticas fora do horário até as 11h.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.