Meta é dobrar total de veículos escolares

O governo federal planeja entregar 5 mil veículos neste ano dentro do programa Caminho da Escola, que permite que prefeituras comprem ônibus para transporte escolar público, especialmente na área rural. Se a meta for atingida, o programa praticamente alcançará, em 2010, o total de veículos que entregou nos dois anos de sua existência.

Marcelo de Moraes / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

02 de maio de 2010 | 00h00

Desde sua criação, no fim de 2007, o Caminho da Escola, que tem o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) como executor responsável, já entregou 5.721 ônibus escolares.

Se forem levados em conta os recursos aplicados no programa apenas com convênios firmados entre governo federal com prefeituras, nos dois últimos anos foram gastos cerca de R$ 431,6 milhões. Mas esse número sobe ao se considerar as outras duas modalidades permitidas para aquisição de ônibus do Caminho da Escola: por meio de financiamento do BNDES ou com recursos próprios das prefeituras, mas sempre seguindo os padrões de adesão exigidos pelo FNDE e com o uso do veículo modelo. Somados esses recursos, os valores atingem cerca de R$ 903,4 milhões apenas em 2008 e 2009.

Neste ano, além de ampliar seu alcance, o programa traz uma novidade: a construção e entrega de lanchas-escola, feitas pela Marinha, e que serão repassadas para prefeituras com rede escolar em áreas de população ribeirinha. As duas primeiras embarcações foram entregues no início de março, no Pará. A ideia é que a Marinha produza inicialmente 600 barcos. O FNDE estima que cerca de 300 mil crianças utilizam barcos para chegar a escolas no País.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.