Metamorfose da Vila Isabel encanta no encerramento do primeiro dia

O desfile sobre metamorfose da Unidos de Vila Isabel encerrou o primeiro dia dos desfiles do Grupo Especial do Rio de Janeiro. A campeã do ano passado desfilou alegre, compacta e com muita garra. "Esses são os trunfos da Vila: a alegria, a garra e o bom gosto das fantasias", afirmou o carnavalesco Cid Carvalho. A escola mostrou todos os tipos de transformações na Sapucaí, usando, para isso, 36 alas, oito carros alegóricos e 3.600 integrantes. O desfile, que contou com a participação de Letícia Spiller e Viviane Araújo, conseguiu a empolgação do público. A coreografia da comissão de frente, que mostrava a evolução da raça humana através da metamorfose de macacos em homens, ficou por conta da bailarina Ana Botafogo. Nas palavras dela, "são macacos que interagem entre si e com o público. Dois deles entram num relógio do tempo e de dentro sai um casal de seres humanos". As transformações estavam por todos os lados, desde a comissão de frente até o último carro (com gatas borralheiras que viravam Cinderelas e sapos que se transformavam em príncipes). Um dos carros, um lagarto gigante de 12 metros, trazia borboletas, um dos principais símbolos da metamorfose na natureza, em toda sua extensão. Foram destaque também as alegorias de carros como o da virada da igreja de vitrais góticos para a de quadros renascentistas; o dos quadrinhos (em que homens se transformam em super-heróis dentro de vários gibis); e a da vaidade (em que mulheres gordinhas ficavam magras e negros black power passavam por transformações semelhantes às de Michael Jackson). Antes do desfile, Kelly Key, um dos destaques da escola, enfrentou um pequeno contratempo na concentração. O sutiã do biquíni da cantora, que saiu de índia no quarto carro, não coube. ?Eles estão tentando resolver, mas não vou fazer a escola perder ponto. Nem que eu venha sem a parte de cima?, brincou Kelly.

Agencia Estado,

19 Fevereiro 2007 | 05h42

Mais conteúdo sobre:
carnaval carnaval 2007

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.